• Eali

Conheça os aditivos naturais e sua utilização no setor alimentício.

Antes de falar sobre aditivos naturais, é preciso relembrar o que são aditivos. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é considerado um aditivo toda substância que não possui valor nutricional e tem como propósito modificar, preservar ou intensificar características físicas, químicas e biológicas, desde que não haja perdas nutricionais. Essa adição pode ser feita durante a fabricação, processamento, embalagem, armazenagem, transporte, manipulação de um alimento e em diversas outras etapas de produção. Ou seja, os aditivos auxiliam no aspecto visual e sensorial, estabilizam a composição e preservam os alimentos.



Você sabe o que são aditivos naturais e seu uso no setor alimentício?


Os aditivos naturais são aqueles produzidos, recuperados ou extraídos de fontes naturais como frutas, óleos essenciais ou substâncias produzidas por microrganismos. Esses aditivos vêm ganhando espaço considerável no mercado, pois a sociedade se preocupa cada vez mais com a saúde, buscando produtos que são oriundos de fontes naturais. Mesmo que possua um custo mais elevado em relação aos aditivos químicos, sua preferência se torna cada dia maior.

Existe uma grande variedade de aditivos naturais, eles possuem ampla funcionalidade, como colorir, acentuar o sabor dos alimentos, garantir segurança e aumentar sua vida de prateleira.


Veja a seguir alguns tipos de aditivos naturais e seu uso na indústria:


⦁ Acidulantes: Dão acidez ao alimento, conferindo sabor característico e aumentando sua vida útil. Um exemplo é o ácido cítrico: proveniente de frutas cítricas como o limão, ele é muito utilizado no setor de bebidas.

⦁ Antioxidantes: Têm por objetivo evitar o processo de oxidação no alimento, aumentando sua vida útil. A vitamina E é encontrada naturalmente nos óleos vegetais e serve para retardar sua oxidação.

⦁ Conservantes: aumentam o tempo de vida útil. Exemplos destes são o açúcar e o sal, que atuam como umectantes no meio e dificultam o crescimento de microrganismos; o lúpulo presente nas cervejas também atua como conservante natural da bebida.

⦁ Corantes: intensificam ou conferem determinada cor aos alimentos e bebidas. O urucum é muito utilizado para coloração de alimentos como salsichas, pois possui uma forte pigmentação.

⦁ Espessantes: aumentam a viscosidade do alimento. Um exemplo é a goma xantana, proveniente das bactérias, utilizada na produção de molhos de tomates.


Podemos perceber que os aditivos naturais são mais indicados para consumo se comparado ao químico, pois não sofrem uma série de processamentos e são de fácil digestão. É obrigatório que esses aditivos estejam especificados no rótulo, além de ser importante manter o consumidor bem informado acerca dos aditivos contidos na embalagem.


Gostou do nosso blog? Confira também nossa seção de conteúdos gratuitos aqui!

Para entrar em contato com um de nossos especialistas a respeito dos nossos serviços, clique aqui.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prestamos consultoria em engenharia de alimentos com apoio de professores e laboratórios da UFRGS

Saiba como podemos te ajudar:

Não sabe exatamente do que precisa?