• Laisa Grassi

Conheça as variedades e opções de farinha sem glúten

Presente na dieta humana desde o início das civilizações, a farinha de trigo teve um papel fundamental, que é responsável pela flexibilidade e textura dos alimentos produzidos a partir dela. Então, uma grande questão é levantada: o que o glúten pode causar em nosso organismo?

Para os portadores da doença celíaca (pessoas com sensibilidade ou alergia ao glúten), pode causar inchaço abdominal, diarreia e dor devido à má digestão dessa proteína. Além disso o glúten está presente em diversos alimentos com muita caloria, sendo um péssimo aliado a perda de peso.


Com isso, surgem as farinhas sem glúten, que podem substituir a farinha de trigo, maior percursora do glúten, que, além de não ter em sua composição essa proteína, possuem diversos benefícios para o corpo.


FARINHA DE ARROZ

É o produto que surge da moagem do arroz, podendo ser branco ou integral, variando na quantidade de fibras presentes na farinha, que é superior na integral. Devido a sua composição em fibras e carboidratos complexos, ela pode ser usada em dietas de emagrecimento. Os benefícios desse tipo de farinha estão principalmente relacionados à sua elevada quantidade de fibras:

- Evita a prisão de ventre e facilita o funcionamento do intestino, eliminando toxinas;

- Reduz os níveis de colesterol ruim do organismo;

- Diminui a sensação de fome constante;

- Regula os níveis de açúcar no sangue;

Devido aos seus benefícios, o uso da farinha de arroz ajuda a prevenir o surgimento de doenças como diverticulite, diabetes do tipo 2, prisão de ventre e entre outras doenças de cólon.


FARINHA DE MILHO


Produzida a partir de milho moído, é fonte de energia, rica em nutrientes, vitaminas, minerais e fibras e também a opção mais fácil e barata de ser encontrada. Entre seus benefícios estão:

- Pobre em gordura;

- Livre de colesterol;

- Baixo sódio, sendo um aliado aos problemas cardíacos;

- Promove o bom funcionamento do organismo e boa absorção de nutrientes;

- Fortalece o sistema imunológico;

- Previne anemia;

- Auxilia na saúde dos tecidos do corpo, auxiliando na visão saudável e no crescimento celular.


FARINHA DE GRÃO-DE-BICO


É uma substituta cheia de fibras, proteínas, vitaminas e minerais além de ter um sabor agradável que combina com várias preparações e contém os seguintes benefícios:

- Mais saciedade e ajuda no emagrecimento;

- Controle do colesterol e da diabetes;

- Previne anemia, câimbras e osteoporose.



FARINHA DE CHIA

Obtida a partir da moagem da semente de chia, é rica em fibras, vitaminas do complexo B e E e minerais tendo diversos benefícios como:

- Melhora o funcionamento do intestino;

- Aumento saciedade;

- Redução a absorção de gorduras e glicose;

- Combate a osteoporose, tendo cálcio mais biodisponível que o leite, ou seja, absorve e aproveita melhor;

- Melhora a resposta muscular após exercício físico;


Além dessas opções, há diversas outras como a tapioca, farinha de amêndoas, de coco, e opções mais inovadoras como a de feijão e outras produzidas a partir de frutas, como o caso da farinha de casca de maracujá, jabuticaba, banana verde e amora, todas elas podendo ser implementadas no mercado consumidor.


Em 2015, a Barilla, massas e molhos, se lançou nesse mercado a fim de “atender a um mercado que ainda precisa de variedades e sabores, diante do número expressivo de pessoas que se descobrem portadoras de doença celíaca e do crescente número de adeptos de dietas sem glúten. Percebemos que seria importante investir no desenvolvimento de uma linha de massa que abrangesse esse público”, segundo Maurizio Scarpa diretor geral da Barilla para Brasil e América Latina. Mas para garantir que sua linha de alimentos fosse totalmente glúten free, é produzida em instalações dedicadas unicamente ao processamento dos produtos dessa linha, feitos com milho e arroz, para que não houvesse contaminação por nenhum derivado do trigo.




Diversos alimentos que, em sua composição real não teriam o glúten, acabam sendo contaminados devido ao processo de rotação no plantio, quando plantado em mesmo terro que algum alimento portador dessa proteína, e também durante o transporte e industrialização. Sendo assim é sempre importante conferir o rótulo da embalagem a fim de ter a garantia de que não há contaminação cruzada (transferência de contaminantes biológicos, como microrganismos patogênicos, entre alimentos, superfícies e materiais de produção).


Ficou interessado nesse mundo de novas possibilidades? Quer substituir a farinha de trigo afetando o mínimo possível o seu alimento e abranger um público diversificado? A Eali pode ser sua solução! clique aqui para entrar em contato conosco.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prestamos consultoria em engenharia de alimentos com apoio de professores e laboratórios da UFRGS

Saiba como podemos te ajudar:

Não sabe exatamente do que precisa? 

A Eali é uma empresa júnior de consultoria em Engenharia de Alimentos da UFRGS.

A Empresa

Av. Bento Gonçalves, 9500
90540-000 Porto Alegre, Rio Grande do Sul

(51) 996 982 665

Copyright 2018 © EALI. Todos os direitos reservados.