• Eali

A Importância de um engenheiro de alimentos na determinação de um Shelf life

Sabe quando pegamos um produto alimentício na prateleira do mercado e na embalagem está escrito “validade”? Esse indicador é conhecido, pelos que trabalham na área de alimentos, por shelf life que é o tempo de vida útil do produto perecível na prateleira. Ele é fundamental para manter a qualidade e a segurança dos consumidores. Diante disso, vamos aprofundar ainda mais nesse blog a importância de um engenheiro de alimentos para determinar o processo de validação de um produto perecível e para uma boa reputação da sua empresa.





O engenheiro de alimentos é a peça principal para uma empresa que preza pela segurança alimentícia dos seus clientes. É ele quem cuida de todas as etapas de preparo e conservação de alimentos tanto de origem animal como vegetal. Ademais, para o shelf life estar de acordo com a legislação sanitária alimentícia, constituído pela ANVISA, o profissional da área vai realizar etapas para chegar na qualidade que a empresa e o cliente desejam, são elas:


- Etapa 1: Identificação dos fatores que afetam a vida-de-prateleira: Classificados em fatores intrínsecos (pH, acidez, atividade de água, conservantes) e extrínsecos (umidade, iluminação, temperatura, embalagem).

- Etapa 2: Planejamento do estudo de vida-de-prateleira: Quais testes e amostras devem ser realizados; qual será a duração do estudo.

- Etapa 3: Testes a serem realizados: testes de vida-de-prateleira são realizados na seguinte ordem: análises fisíco-químicas, microbiológicas e sensoriais.

- Etapa 4: Realização dos ensaios: Durante o estudo, amostras devem ser estocadas sob mesmas condições nas quais os produtos serão armazenados antes do consumo. Se isto não for possível, as amostras devem ser armazenadas em temperatura e umidade conhecida que devem ser verificados e registrados regularmente.

- Etapa 5: Determinação da vida-de-prateleira: é preciso saber quais as características de qualidade do produto e conhecer os mecanismos de deterioração, resultando na identificação de um tempo que marca o fim da vida-de-prateleira.

- Etapa 6: Monitoramento: deve ser feito constantemente para a garantia de segurança e qualidade do produto ao longo de toda a vida útil.


Como você pode perceber, para aumentar o shelf life, é necessário conhecimento técnico especializado, por isso é importante contar sempre com profissionais de confiança para orientá-lo sobre o que será melhor para seu produto. Assim, é possível melhorar o controle do seu estoque baseado pelo prazo de validade ou temperatura de armazenamento facilitando a logística e prolongar a vida útil dos produtos para a comercialização, logo ocasionando a redução de problemas e excessos na compra de matéria-prima.

A Eali conta com uma equipe totalmente preparada para auxiliar você, desde identificar possíveis melhoras no processo de fabricação até a logística do seu produto alimentício. Se interessou? Entre em contato conosco!


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Prestamos consultoria em engenharia de alimentos com apoio de professores e laboratórios da UFRGS

Saiba como podemos te ajudar:

Não sabe exatamente do que precisa?