top of page
  • Foto do escritorEali

Plant Based e sua ascensão no mercado!

Com o crescente número de pessoas cortando produtos de origem animal e acrescentando mais vegetais às suas dietas, o mercado plant-based tem se tornado cada vez mais promissor. Ela aparece em cardápios de restaurantes e em rótulos de uma variedade de alimentos nos supermercados.


Fique tranquilo, você sairá deste blog inteiramente informado no assunto!


O termo "plant-based", se for traduzindo ao pé da letra, irá formar a frase “baseado em plantas” e, ao contrário do que o nome possa sugerir, uma refeição plant-based não é composta apenas por plantas.


O termo foi apresentado pelo Dr. Colin Campbell na década de 1980, para definir uma dieta com baixo teor de gordura e alta quantidade de fibras vegetais. Nela se concentra exclusivamente nos benefícios para a saúde de incluir mais alimentos vegetais e evitar produtos de origem animal, ao invés dos aspectos éticos e morais, que são a força motriz por trás das dietas veganas atualmente.


É uma dieta à base de vegetais integrais como frutas, legumes, grãos integrais, castanhas e sementes, os quais não possuem muitos processos. Em tese, é o consumo de alimentos com sabores e nutrientes em sua forma mais pura, sem muitos preparos diferentes, sendo a demanda não se limitando aos alimentos, mas também nas bebidas, como os leites, por exemplo.


O principal objetivo de consumir esses produtos não industrializados é preservar ao máximo os nutrientes dos alimentos. Outro nicho que consome esses produtos é o de pessoas preocupadas com uma alimentação mais saudável, equilibrada e livre de industrializados.



Quais são os benefícios de seu consumo?

Em todos os aspectos, a alimentação plant based traz benefícios à saúde. Afinal, ela tem um baixo teor de gorduras, e as mesmas são consumidas em seu estado natural, sem passarem por um processo de refino. Consequentemente, é ótima para o coração, diminuindo o risco cardíaco em até 32% segundo a Oxford School.

A dieta plant based faz bem para o sistema digestório, imunológico, para a pele e para os ossos. Afinal, ela reduz a produção de radicais livres assim, combate o envelhecimento celular e os processos inflamatórios que geram doenças crônicas.


Como se deu a sua popularização?

O termo cresceu em popularidade nos últimos anos de boca em boca mas teve o grande ápice quando foi adotado pela indústria para se referir a produtos alimentícios feitos à base de vegetais.

Além disso, devido a todo estigma envolto no termo ‘vegano’, muitas empresas e pessoas preferem utilizar o termo ‘plant based’, uma vez que este último causa maior identificação e soa mais positivo para a grande maioria. Desse modo, a dieta ou um produto à base de plantas nem sempre se refere a algo saudável. Tudo isso porque, o termo foi adotado por aqueles que não consomem produtos de origem animal (ou os reduziram drasticamente) e não se identificam com o termo ‘vegano’, como também, para rotular produtos vegetais sem ingredientes de origem animal.


Tem curiosidade sobre outros assuntos na área de alimentos? Acesse aqui e conheça nossos outros materiais gratuitos! Caso tenha alguma dúvida ou tenha interesse em nossos serviços, entre em contato conosco.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


Prestamos consultoria em engenharia de alimentos com apoio de professores e laboratórios da UFRGS

Saiba como podemos te ajudar:

Não sabe exatamente do que precisa? 

bottom of page